Ref. :  000005458
Date :  2003-01-17
Language :  Portuguese
Home Page / The whole website
fr / es / de / po / en

"Esperamos que seja a única vez que Lula vá a Davos"

Entrevista com Bernard Cassen, diretor do jornal Le Monde Diplomatique


Se depender da vontade de um dos principais idealizadores do Fórum Social Mundial, Bernard Cassen, a participação do presidente Luiz Inácio Lula da Silva no 33º Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça, servirá para que o petista diga "verdades" aos líderes mundiais. Diretor do jornal francês Le Monde Diplomatique e ex-presidente da Associação pela Tributação das Transações Financeiras (Attac), ONG que protesta contra as políticas do Fundo Monetário Internacional, do Banco Mundial e da Organização Mundial de Comércio, Cassen acredita que o maior efeito do Fórum é a aglutinação das forças antiglobalização.

De Paris, antes de seguir para Belém (PA), onde participa do Fórum Pan-Amazônico, que se encerra domingo, Cassen concedeu ontem a seguinte entrevista por telefone a Zero Hora:

Zero Hora - A viagem do presidente Luiz Inácio Lula da Silva a Davos não fortalece o Fórum Econômico Mundial, ao qual o Fórum Social Mundial tenta estabelecer um contraponto?
Bernard Cassen - É verdade que, num certo ponto de vista, a presença de Lula vai dar força a um organismo que era moribundo, que está para morrer por falta de legitimidade. Mas muito depende do que Lula vai dizer ao público de Davos, do tom do seu discurso. Ele, como representante de um grande país e também porta-voz de uma grande parte da América Latina e de muitos outros países, deve dizer suas verdades e falar das responsabilidades deles. Esperamos que seja a primeira e única vez que Lula vá a Davos.

ZH - Que efeitos o senhor considera que o Fórum Social Mundial produziu nos últimos três anos?
Cassen - Creio que o Fórum teve um impacto enorme no mundo, aliado a um processo de aglutinação das forças que se opõem à globalização neoliberal. Há um grande impacto sobre todas as forças políticas. Sabe-se, sim, que existe uma força global que se opõe a esse processo. É uma força que inspira as lutas. Eu diria que o nome "Porto Alegre" tem um enorme impacto no mundo hoje.

ZH - O senhor concorda com a mudança do Fórum Social Mundial para outro continente?
Cassen - O Fórum é mundial e pode se organizar em qualquer país do mundo se forem reunidas as condições necessárias. Por exemplo, se a cidade fosse Paris, se chamaria Fórum Social Mundial de Porto Alegre em Paris. Sempre o nome Porto Alegre iria no título. De qualquer maneira, não sei qual será a decisão do comitê internacional na próxima semana. Porto Alegre terá um fórum, pelo menos regional. Isso será um ponto absolutamente claro.

ZH - O que o 3º Fórum Social Mundial pode decidir em relação à iminência de uma guerra dos Estados Unidos e seus aliados contra o Iraque?
Cassen - É evidente que as aventuras criminosas de Bush (George W. Bush, presidente dos Estados Unidos) vão estar muito presentes nos debates, mas haverá muitos outros pontos porque há problemas que se colocam desde setembro de 2001. A guerra é uma preocupação em nossas cabeças, mas não é a preocupação exclusiva. Durante o Fórum haverá plenárias de movimentos sociais, que seguramente vão fazer uma declaração forte contra a política criminosa de Bush.

ZH - Como o senhor avalia a eleição do ano passado para o governo gaúcho, na qual o PT sofreu uma derrota? Houve um enfraquecimento do Fórum Social Mundial?
Cassen - Creio que isso não deve ser avaliado pelo aspecto financeiro, pelo apoio que o novo governo possa dar ou não ao encontro. O Fórum é independente de quem está no governo do Rio Grande do Sul. Se não se consegue dinheiro com o governo, se consegue em outras partes. Então, esse aspecto não vai afetar de nenhuma maneira o êxito do Fórum.

Eliane Iensen - Agência RBS


Rate this content
 
 
 
Average of 22 ratings 
Rating 1.91 / 4 MoyenMoyenMoyenMoyen
Same author:
 flecheSaramago, José
 flecheO encontro na ótica da imprensa
 flecheOs fóruns de Porto Alegre e Davos no divã
 flecheDavos aplaude a mensagem de Lula
 flecheLula at the World Social Forum
 flecheIntelectuais pedem mudanças em organismos mundiais
 flecheSindicatos de todo o mundo planejam central sindical única
 flecheFSM 2005 – Concert d’ouverture
 flecheFSM 2005 – Camp de la Jeunesse 1
 flecheFSM 2005 - Marche pour la Paix 1
 flecheFSM 2005 - Marche pour la Paix 2
 flecheFSM: Um outro mundo pede passagem
 flecheEvento começa nesta quarta em clima de despedida
 flecheDois lados
 flecheNoam Chomsky é uma das estrelas do FSM 2003
 flecheHugo Chávez agita o Fórum Social Mundial
 flecheMeeting
 flecheConfusão na abertura do Fórum
 flechePortas abertas a chefes de Estado
 flecheParticipação de Lula no WEF gera polêmica
 flecheOrganizadores discutem o futuro do Fórum Social Mundial
 flecheFórum de Autoridades reúne prefeitos de 25 países
 flecheAcesso universal à escola custaria US$ 11 bilhões
 flecheTenda gigante para receber as estrelas
 flecheGrito dos Excluídos reúne milhares em todo o país
 flechePorto Alegre sedia debates sobre a cultura mundial
 flecheOs temas ocultos da Rio+10
 flecheUm Profeta em Porto Alegre
 flecheFórum Social Mundial produz "calendário de resistência"
 flecheÍndia quer ser sede do Fórum em 2004
 flecheDebate sobre Taxa Tobin chega à exaustão
 flecheChomsky abre conferências sobre a paz
 flecheAtaque a carro-forte tumultua Fórum Social Mundial
 flechePrefeitos lançam rede de cidades
 flecheEsquivel e Karlsson falam sobre globalização
 flecheFórum Social Mundial começa hoje
 flecheGovernador abre as portas do Estado para o Fórum Social Mundial
 flecheJosé Bové desembarca em Porto Alegre
 flecheArgentina em pauta no Fórum Econômico Mundial
 flecheGoverno reforça esquema de segurança durante Fórum Mundial Social
 flecheMST confima presença de José Bové em Porto Alegre
 flecheFórum de Autoridades reúne prefeitos de 26 países
 flecheEvento discutirá os caminhos da paz
 flecheFórum Mundial reúne educadores a partir desta quarta na Capital
 flecheCúpula das Américas marca novo encontro na Argentina
 flecheReunião de cúpula da Alca começa nesta sexta
 flecheAlca excluirá países não-democráticos
 flecheManifestantes destróem lavoura transgênica
 flecheOs idiomas do neoliberalismo
 flecheMultipolaridade e monopolaridade
 flecheFórum Econômico Mundial de Davos termina com importante avanço
 flecheMarcha contra o Neoliberalismo agita Porto Alegre
 flecheComo Mediar os Conflitos e Construir a Paz?
 fleche"Não venderemos o sangue dos nossos filhos"
 fleche"Como Fortalecer a Capacidade de Ação das Sociedades e a Construção do Espaço Público"
 flecheMinistro francês propõe parceria entre Davos e Porto Alegre
 flecheEl portal por un mundo mejor
 flecheFórum Social Mundial começa com polêmica
 flecheFernando Henrique Cardoso e o Fórum Social: Não dá para quebrar máquinas
 flecheSuíços se dividem entre Davos e Porto Alegre
 flecheAs senhas do Fórum
 flecheAquí un mundo mejor ja es posible
 flecheJournal quotidien de l'Etat de Rio Grande do Sul
 flecheUm acampamento contra o tédio
 flecheFórum pela Inclusão Social
 flecheGoverno francês vai a Fórum em Porto Alegre
 flecheOs gerentes do mundo se encontram em Davos
 flecheFórum vai além da estatização
13
SEARCH
Keywords   go
in 
Translate this page Traduire par Google Translate
Share

Share on Facebook
FACEBOOK
Partager sur Twitter
TWITTER
Share on Google+Google + Share on LinkedInLinkedIn
Partager sur MessengerMessenger Partager sur BloggerBlogger
Other items
where is published this article: