Ref. :  000002761
Date :  2002-02-02
Language :  Portuguese
Home Page / The whole website
fr / es / de / po / en

Chomsky abre conferências sobre a paz


A descrença na democracia, que provoca manifestações de simpatia ao retorno de regimes militares na América Latina, é uma das obras do neoliberalismo, segundo o norte-americano Noam Chomsky. O lingüista de 72 anos, estrela do Fórum Social Mundial, atraiu mais de 2 mil pessoas à Pontifícia Universidade Católica (PUCRS), ontem à tarde, na inauguração das conferências sobre a paz. Falou durante uma hora e 10 minutos para atacar "os senhores do universo" que se reúnem em Davos", o "terrorismo de Estado dos EUA" e defender "os malucos" que se reúnem em Porto Alegre.

"Nós, os malucos, somos os anti-Davos", disse Chomsky, referindo-se a uma definição que os próprios neoliberais teriam cunhado para o FSM. "E eles, de Davos, se autodefinem como a comunidade internacional, mas prefiro a definição do jornal The Times, de Londres, que os classifica como senhores do universo".

Para Chomsky, o verdadeiro conflito mundial hoje está expresso entre os fóruns de Davos que este ano se realiza em Nova York e o de Porto Alegre. O norte-americano iniciou a conferência com a análise da guerra ao terrorismo. Para ele, a reação americana era o pretexto que faltava para que a indústria armamentista voltasse a receber incentivos, porque os gastos na área militar já haviam crescido antes dos atentados de 11 de setembro. Chomsky teme que a "segunda guerra ao terrorismo" repita o que ocorreu nos anos 80, quando os EUA "montaram Estados mercenários na América Central sob o pretexto de combate ao terror".

"O modelo neoliberal foi imposto com muito mais rigor na América Latina", disse, citando uma frase do economista americano Joseph Stiglitz, ex-vice-presidente do Banco Mundial (Bird). Os efeitos do modelo, conforme Chomsky, também alimentam uma ameaça. Atribuindo suas conclusões a pesquisas feitas na AL, disse que "a população já não faz objeções a hipótese de regimes militares. Há uma desilusão com a democracia formal. A falta de confiança nas instituições democráticas é provocada pelo neoliberalismo".

A conferência, inicialmente prevista para o salão principal do Centro de Eventos da PUC, com 1,5 mil lugares, foi transferida para uma sala de 500 lugares por problemas técnicos, segundo a organização. Houve vaias no salão superlotado e muita gente abandonou o local. A palestra foi assistida em um telão.

Moisés Mendes
Agência RBS


Rate this content
 
 
 
Average of 19 ratings 
Rating 2.58 / 4 MoyenMoyenMoyenMoyen
Same author:
 flecheSaramago, José
 flecheO encontro na ótica da imprensa
 flecheOs fóruns de Porto Alegre e Davos no divã
 flecheDavos aplaude a mensagem de Lula
 flecheLula at the World Social Forum
 flecheIntelectuais pedem mudanças em organismos mundiais
 flecheSindicatos de todo o mundo planejam central sindical única
 flecheFSM 2005 – Concert d’ouverture
 flecheFSM 2005 – Camp de la Jeunesse 1
 flecheFSM 2005 - Marche pour la Paix 1
 flecheFSM 2005 - Marche pour la Paix 2
 flecheFSM: Um outro mundo pede passagem
 flecheEvento começa nesta quarta em clima de despedida
 flecheDois lados
 flecheNoam Chomsky é uma das estrelas do FSM 2003
 flecheHugo Chávez agita o Fórum Social Mundial
 flecheMeeting
 flecheConfusão na abertura do Fórum
 flechePortas abertas a chefes de Estado
 flecheParticipação de Lula no WEF gera polêmica
 flecheOrganizadores discutem o futuro do Fórum Social Mundial
 flecheFórum de Autoridades reúne prefeitos de 25 países
 flecheAcesso universal à escola custaria US$ 11 bilhões
 fleche"Esperamos que seja a única vez que Lula vá a Davos"
 flecheTenda gigante para receber as estrelas
 flecheGrito dos Excluídos reúne milhares em todo o país
 flechePorto Alegre sedia debates sobre a cultura mundial
 flecheOs temas ocultos da Rio+10
 flecheUm Profeta em Porto Alegre
 flecheFórum Social Mundial produz "calendário de resistência"
 flecheÍndia quer ser sede do Fórum em 2004
 flecheDebate sobre Taxa Tobin chega à exaustão
 flecheAtaque a carro-forte tumultua Fórum Social Mundial
 flechePrefeitos lançam rede de cidades
 flecheEsquivel e Karlsson falam sobre globalização
 flecheFórum Social Mundial começa hoje
 flecheGovernador abre as portas do Estado para o Fórum Social Mundial
 flecheJosé Bové desembarca em Porto Alegre
 flecheArgentina em pauta no Fórum Econômico Mundial
 flecheGoverno reforça esquema de segurança durante Fórum Mundial Social
 flecheMST confima presença de José Bové em Porto Alegre
 flecheFórum de Autoridades reúne prefeitos de 26 países
 flecheEvento discutirá os caminhos da paz
 flecheFórum Mundial reúne educadores a partir desta quarta na Capital
 flecheCúpula das Américas marca novo encontro na Argentina
 flecheReunião de cúpula da Alca começa nesta sexta
 flecheAlca excluirá países não-democráticos
 flecheManifestantes destróem lavoura transgênica
 flecheOs idiomas do neoliberalismo
 flecheMultipolaridade e monopolaridade
 flecheFórum Econômico Mundial de Davos termina com importante avanço
 flecheMarcha contra o Neoliberalismo agita Porto Alegre
 flecheComo Mediar os Conflitos e Construir a Paz?
 fleche"Não venderemos o sangue dos nossos filhos"
 fleche"Como Fortalecer a Capacidade de Ação das Sociedades e a Construção do Espaço Público"
 flecheMinistro francês propõe parceria entre Davos e Porto Alegre
 flecheEl portal por un mundo mejor
 flecheFórum Social Mundial começa com polêmica
 flecheFernando Henrique Cardoso e o Fórum Social: Não dá para quebrar máquinas
 flecheSuíços se dividem entre Davos e Porto Alegre
 flecheAs senhas do Fórum
 flecheAquí un mundo mejor ja es posible
 flecheJournal quotidien de l'Etat de Rio Grande do Sul
 flecheUm acampamento contra o tédio
 flecheFórum pela Inclusão Social
 flecheGoverno francês vai a Fórum em Porto Alegre
 flecheOs gerentes do mundo se encontram em Davos
 flecheFórum vai além da estatização
13
SEARCH
Keywords   go
in