Ref. :  000000142
Date :  2001-01-27
Language :  Portuguese
Home Page / The whole website
fr / es / de / po / en

"Como Fortalecer a Capacidade de Ação das Sociedades e a Construção do Espaço Público"


O tema da conferência era, oficialmente, "Como Fortalecer a Capacidade de Ação das Sociedades e a Construção do Espaço Público", mas o painel um dos quatro primeiros do Fórum Social Mundial acabou se tornando ontem (dia 26), em parte, uma autocrítica à atuação da esquerda. Um dos quatro palestrantes, o brasileiro Frei Betto destacou que os movimentos sociais e a esquerda precisam aprender a falar a linguagem do povo. Também defendeu o respeito à religiosidade popular.

Os movimentos sociais devem abandonar sua postura colonialista, prepotente declarou o frei dominicano Carlos Alberto Libânio Christo (seu nome de batismo), 56 anos, um conhecido líder de esquerda, autor de quatro dezenas de livros. Frei Betto também ressaltou a necessidade de a busca da igualdade começar dentro de casa. Um história contada por ele recebeu aplausos entusiasmados, especialmente da facção feminina da audiência.

O religioso lembrou que, certa vez, desafiou líderes de um sindicato a levarem as mulheres para discutir junto as lutas da organização. Os desafiados acabaram cedendo, mas não antes de desfiar frases pouco "igualitárias", do tipo "minha mulher fica em casa, já basta eu ir para a luta" ou "minha mulher não tem preparo suficiente para isso".

Outra palestrante brasileira, a socióloga e professora da Universidade Federal da Bahia (UFBA) Mary Castro apontou o virtual esquecimento, em meio às dezenas de lutas a que se dedicam os movimentos de esquerda, de uma categoria de "excluídos": a dos imigrantes. Na maioria ilegais, são vítimas de discriminação e alvos freqüentes de deportação. Conforme ela, só os brasileiros vivendo no Exterior seriam pelo menos 1,5 milhão o fenômeno do êxodo em busca de melhores de vida
ganhou força no país a partir de 1985. A socióloga lembrou ainda o caso da Espanha, onde entrou em vigor esta semana uma dura lei antiimigração, e arrancou aplausos da platéia ao reproduzir a frase escrita em um cartaz de protesto de um
equatoriano ameaçado pelas novas regras espanholas: "Nossos documentos já foram pagos quando Colombo descobriu a América".

Sob a mediação do sacerdote e sociólogo belga François Houtard, o painel, com início marcado para as 8h30min de ontem, começou pontualmente, pelo horário brasileiro ou seja, com meia hora de atraso. Também participavam da mesa, como palestrantes, a canadense Diane Matte, dirigente da Federação das Mulheres de Quebec, e o sindicalista Park Hasson, representante da KCTU, a maior central sindical da Coréia do Sul.

Dono de um inglês deficiente, Park limitou sua intervenção a cerca de cinco minutos, por completa impossibilidade de se comunicar com o público. Depois, ele explicou que um colega traduziria seu discursos do coreano para o inglês, mas o feriado do Ano Novo Chinês atrapalhou os planos. Na platéia, o ex-jogador da Seleção Raí e o senador Eduardo Suplicy (SP), pré-candidato à Presidência da República, roubaram a cena.


Rate this content
 
 
 
Average of 33 ratings 
Rating 2.82 / 4 MoyenMoyenMoyenMoyen
Same author:
 flecheSaramago, José
 flecheO encontro na ótica da imprensa
 flecheOs fóruns de Porto Alegre e Davos no divã
 flecheDavos aplaude a mensagem de Lula
 flecheLula at the World Social Forum
 flecheIntelectuais pedem mudanças em organismos mundiais
 flecheSindicatos de todo o mundo planejam central sindical única
 flecheFSM 2005 – Concert d’ouverture
 flecheFSM 2005 – Camp de la Jeunesse 1
 flecheFSM 2005 - Marche pour la Paix 1
 flecheFSM 2005 - Marche pour la Paix 2
 flecheFSM: Um outro mundo pede passagem
 flecheEvento começa nesta quarta em clima de despedida
 flecheDois lados
 flecheNoam Chomsky é uma das estrelas do FSM 2003
 flecheHugo Chávez agita o Fórum Social Mundial
 flecheMeeting
 flecheConfusão na abertura do Fórum
 flechePortas abertas a chefes de Estado
 flecheParticipação de Lula no WEF gera polêmica
 flecheOrganizadores discutem o futuro do Fórum Social Mundial
 flecheFórum de Autoridades reúne prefeitos de 25 países
 flecheAcesso universal à escola custaria US$ 11 bilhões
 fleche"Esperamos que seja a única vez que Lula vá a Davos"
 flecheTenda gigante para receber as estrelas
 flecheGrito dos Excluídos reúne milhares em todo o país
 flechePorto Alegre sedia debates sobre a cultura mundial
 flecheOs temas ocultos da Rio+10
 flecheUm Profeta em Porto Alegre
 flecheFórum Social Mundial produz "calendário de resistência"
 flecheÍndia quer ser sede do Fórum em 2004
 flecheDebate sobre Taxa Tobin chega à exaustão
 flecheChomsky abre conferências sobre a paz
 flecheAtaque a carro-forte tumultua Fórum Social Mundial
 flechePrefeitos lançam rede de cidades
 flecheEsquivel e Karlsson falam sobre globalização
 flecheFórum Social Mundial começa hoje
 flecheGovernador abre as portas do Estado para o Fórum Social Mundial
 flecheJosé Bové desembarca em Porto Alegre
 flecheArgentina em pauta no Fórum Econômico Mundial
 flecheGoverno reforça esquema de segurança durante Fórum Mundial Social
 flecheMST confima presença de José Bové em Porto Alegre
 flecheFórum de Autoridades reúne prefeitos de 26 países
 flecheEvento discutirá os caminhos da paz
 flecheFórum Mundial reúne educadores a partir desta quarta na Capital
 flecheCúpula das Américas marca novo encontro na Argentina
 flecheReunião de cúpula da Alca começa nesta sexta
 flecheAlca excluirá países não-democráticos
 flecheManifestantes destróem lavoura transgênica
 flecheOs idiomas do neoliberalismo
 flecheMultipolaridade e monopolaridade
 flecheFórum Econômico Mundial de Davos termina com importante avanço
 flecheMarcha contra o Neoliberalismo agita Porto Alegre
 flecheComo Mediar os Conflitos e Construir a Paz?
 fleche"Não venderemos o sangue dos nossos filhos"
 flecheMinistro francês propõe parceria entre Davos e Porto Alegre
 flecheEl portal por un mundo mejor
 flecheFórum Social Mundial começa com polêmica
 flecheFernando Henrique Cardoso e o Fórum Social: Não dá para quebrar máquinas
 flecheSuíços se dividem entre Davos e Porto Alegre
 flecheAs senhas do Fórum
 flecheAquí un mundo mejor ja es posible
 flecheJournal quotidien de l'Etat de Rio Grande do Sul
 flecheUm acampamento contra o tédio
 flecheFórum pela Inclusão Social
 flecheGoverno francês vai a Fórum em Porto Alegre
 flecheOs gerentes do mundo se encontram em Davos
 flecheFórum vai além da estatização
13
SEARCH
Keywords   go
in 
the articles